Comportamento e estratégia de mercado com os três códigos básicos do ninja

Você já saiu de casa com um sol muito forte e ao longo do dia começou a chover? E nessa situação você não estava preparado (a)? Você foi trabalhar e esqueceu a carteira para pagar a passagem do ônibus ou colocar gasolina no carro? Ou ainda, pensou que uma determinada pessoa era um poço de ignorância e depois se surpreendeu com as palavras e atitudes da mesma? Essas e até outras situações não são difíceis de acontecer conosco em algum momento da nossa vida e podem nos render bons ensinamentos – se soubermos captar a mensagem. Na verdade, são várias as mensagens que os ensinamentos nos passam, tais como: o acaso ocorre (sempre)… a primeira impressão não é (nem deve ser) a que fica… é necessário se antecipar aos problemas. E o que isso tudo tem haver com os ninjas?

Muitos mestres ninjas são conhecidos por suas habilidades, perícia, sagacidade, velocidade, e sabedoria aplicadas em todos os ambientes, dentro ou fora dos campos de batalha. A arte ninja moderna continua sendo tradicionalista em alguns aspectos, porém caminha lado a lado Ninja2202com o desenvolvimento. Os ninjas da atualidade adotaram novos uniformes (paletó e grava ou camisa regata, bermuda e barba em alguns casos) e entendem que saber se moldar ao presente contexto é uma habilidade que pode ser aprendida, e que jamais deve ser deixada de lado. O mundo contemporâneo vem ensinando a profissionais – nossos ninjas modernos-, e as empresas a ter postura flexível para se adaptar as necessidades e/ou imprevistos, bem como a enxergar todos os fatores possíveis que ajudam ou atrapalham para alcançar o sucesso. Para conseguir isto, é ideal o aperfeiçoamento da visão sistêmica com fundamento nos três códigos básicos do ninja:

  • Ki ki oji: jamais se deve olhar um oponente de baixo e nem de cima para não subestimar ou superestimar suas habilidades, tampouco temê-lo por causa de sua reputação. A aplicação do ki ki oji  como comportamento é a construção da percepção do que podes e não podes fazer, e entender que se rebaixar ou denegrir outra pessoa não contribui para o autodesenvolvimento. Para empresas é respeitar o concorrente, independente do tamanho, estruturar, campanhas de marketing ou participação no mercado;
  • Fu tan ren: jamais vacilar ou falhar em uma ação quando estiver prestes a obter êxito. Não se deixe atingir pelo medo proveniente de acreditar que não está preparado (a) o suficiente. Às vezes nos deixamos conduzir pelo medo e começamos a acreditar que aquilo que tanto desejamos não é para termos vida, ou até nos levamos pelo pessimismo de outra pessoa. Tenha começo, meio e fim naquilo que você faz, especialmente se tem grandes chances de obter sucesso. Quando associamos o código para empresas, podemos ver que muitas deixam de fechar bons negócios e abraçar boas oportunidades por acreditar que ainda não estão preparadas o suficiente e precisam de mais tempo (e assim o momento ideal pode passar). E ainda existem aquelas que acreditam que estão organizadas o suficiente – quando na verdade não estão, e por isso são derrotadas pela própria prepotência;
  • Mi kuzu re: jamais temer o adversário e nem se empenhar com pouca confiança. Jamais temer o adversário pela sua aparência física e sua força. Antes mesmo de começar algo já começamos a colocar problemas e dificuldades. Problemas e dificuldades podem existir, mas eles não devem ser fatores de desânimo e de falta de confiança. Em algumas situações imaginamos as coisas maiores do que elas são, quando na realidade você pode muito bem dar conta do recado. No caso das empresas, não se deve deixar de distribuir o produto ou investir em propagandas temendo que um concorrente grande possa esmagá-lo, pois, assim, estará deixando de conquistar um espaço certo.

Códigos (ou princípios) simples e objetivos que nos fazem pensar com uma perspectiva de respeito a pessoas e empresas, e assim não sermos surpreendidos por nós mesmos. Eu já me molhei com uma chuva inesperada… já esqueci a carteira para pagar a passagem do ônibus… e já me surpreendi com o comportamento de uma pessoa (tanto de forma positiva quanto negativa), mas extraí – e venho extraindo- os ensinamentos para meu dia a dia, minhas relações e para meu trabalho. Agora, qual será a sua escolha?!

Reflexão:

“…cada oportunidade é uma fração de tempo que muito tem a ver com nossa vida. Prepare-se para aproveitá-las, porque, se não o fizer, elas passarão junto a você em silêncio, como uma sombra, e você as perderá irremediavelmente”.

Paz e Bem!!

Por Ricardo Verçoza – Professor, Administrador e Blogueiro.

@CapitaoCoragem

Um pensamento sobre “Comportamento e estratégia de mercado com os três códigos básicos do ninja

  1. Ótimo texto. Muitas vezes deixamos de dar um passo a frente pelo simples fato de achar que não chegaremos ao sucesso. Deixamos de nos aproximar de alguém, sem se quer, lhe dá a oportunidade de se mostrar, trocar experiências, pois julgamos pela embalagem e nem procuramos conhecer a sua essência. Perdemos oportunidades por medo. E na maioria das vezes nós é quem somos o nosso maior inimigo. Vamos nos deixar surpreender no dia a dia. Aproveitar as oportunidades e fazer valer a pena cada momento, pois a vida é uma troca.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s