Confissões de um apaixonado

Senti uma grande vontade de escrever… mas pela primeira vez não sabia como começar. Peço desculpas por tudo que te fiz passar e tudo o que você vivenciou…Hoje eu tenho uma pequena noção, porque também experimentei.

Experimentei sentir ciúmes… ter vontade de estar com você e não poder… De gritar, de bater.. de chorar… Tamanha era a confusão que eu sentia, que queria me lançar em teus braços… fazer cafuné… dizer que mesmo errado, que te amava (e amo!).

O tempo passado não pode ser recuperado, o tempo futuro pode ser criado. Quando assistia aos filmes (romances) de hollywood ficava imaginando como seria interessante que todo o sentimento dos personagens eu também pudesse sentir e que toda a situação pudesse se repetir comigo. Eu mal sabia que já vivenciava até algo maior do que era passado nos filmes… Apenas não estava enxergando.

Foram tantos questionamentos. Foram tantas dúvidas. E mesmo assim, a cada situação e/ou reflexão que eu fazia reforçava uma ideia em mim: a de que você era a minha paz e minha guerra…meu inverno e meu verão… meu dia e minha noite. Opostos que habitavam cada vez mais forte em mim, tirando meu sono, minha capacidade de pensar… e deixando-me com a sensação que se fosse para chorar, assim faria; se fosse por sofrer, perderia o tempo que fosse necessário; e que, se toda alegria dependesse de um único ser, que fosse você.

Assim como você mudou, eu também mudei… Mas queria fazer contigo. Perceber os fatos contigo. Não desejo recomeçar de onde paramos, pois alguns dos meus comportamentos não ajudavam nosso relacionamento, e por muitas vezes te fazia sofrer. O que desejo? Desejo estar ao teu lado… entregar-me com mais intensidade e atenção… Desejo dizer que o melhor mousse de limão que existe é o seu!… assistir bons filmes, mas fazer nosso próprio filme – com novas e melhores experiências… Desejo ver você feliz ao usar uma melissa, explicando que se trata de um “acessório de moda” sustentável… E que você não se junte com más companhias. Desejo misturar teus sonhos aos meus.

Termino como iniciei… sem saber como utilizar direito as palavras, mas com uma única perspectiva: a de que você é a luz que eu preciso.

Por Ricardo Verçoza – Professor, Administrador, Blogueiro. E apaixonado também!

Dedico a uma pessoa muito querida e especial.

Dedico a você Nanda. 

8 pensamentos sobre “Confissões de um apaixonado

  1. Lindo texto…
    Acredito na existência de vários tipos de paixões, e quando somos surpreendidos pela descoberta deste sentimento, por vezes nos sentimos assim…perdidos e as voltas com sentimentos confusos..mas tenho certeza que é um dos melhores a serem experimentados, em relacionamentos como a paixão homem/mulher ou pai ou mãe/filhos, sempre vale a pena se descobrir apaixonado, se manter apaixonado. E quem sabe serão felizes para sempre…

  2. Prof. Eu não sei o que aconteceu entre vocês, só sei que depois dessa declaração merecia um lindo recomeço no mínimo, pois não é qualquer HOMEM que mostra seus sentimentos dessa forma!
    🙂

  3. MUITO LINDO PROFESSOR NOSSA ESSA PESSOA DEVE ESTA MUITO FELIZ.O MAIS INTERESSANTE E QUE VOCÊ COLOCOU ERROS SEUS QUE VOCÊ SOUBE VER E EM UMA SIMPLES MAS BELA DECLARAÇÃO VOCÊ ESPOES SEUS SENTIMENTO. 🙂
    SEM MAIS PALAVRAS SEJA FELIZ COM ELA, TUDO DE BOM.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s