Planejar é refletir sobre o passado…e viver o presente para imaginar o futuro.

O que é planejar para você? Qual a sua visão de futuro?

Perguntas simples, mas talvez de fundamental importância para o caminhar pessoal e profissional e para uma perspectiva onde devemos estar preparados para todo o tipo de situações. Todos pensamos em melhorar na vida, adquirir bens que nos trazem um pouco mais de conforto…e também crescer…amadurecer.

Ao longo da jornada deixamos de ser inocentes e aprendemos a utilizar a malícia no cotidiano; sofremos com tristezas, mas também nos embebedamos na alegria colaborativa; conhecemos coisas que gostamos e outras tantas que não despertam o mínimo interesse. Para todos estes fatos, somos conduzidos por nossas experiências a nos comportar de alguma forma particular – facilitadora, ou não, para a reinvenção enquanto ser humano: uma reflexão sobre o passado a interferir em nossa história. No entanto, não devemos ficar presos ao passado, independente de quais lembranças ele possa nos trazer.

O olhar para a frente deve sempre nos mobilizar a criar uma infinita variedade de conexões entre nós mesmos (as) e entre as pessoas que estão a nossa volta. O presente – ou para alguns uma dádiva chamada “agora” – é a formação de pequenas e/ou grandes ações no sentido de pouco a pouco realizar as transformações que tanto desejamos. O presente é o espaço-tempo no qual identificamos referenciais, definimos formas de aprender ou ainda escolhemos quais aventuras queremos vivenciar. Assim sendo, este espaço-tempo nada mais é do que uma interminável tela onde pintamos um futuro cheio de expectativas e pensamentos positivos.

E o planejamento contribui para você concretizar essas expectativas, já que deixar-se conduzir pelo “acaso” é como aguardar uma surpresa em cada esquina: você pode ficar muito feliz, mas também pode se complicar bastante. Na verdade, existe uma grande probabilidade de a segunda alternativa acontecer e você querer culpar a sorte, o destino ou até mesmo Deus. Logo, planejar é estipular objetivos, decidir qual caminho seguir para realizar os objetivos (metas) e estar forte e preparado o suficiente para enfrentar as incertezas/imprevistos que acontecem.

Conhece a ti mesmo (a)…e busques, dentro do possível, criar contextos onde o ensino e a aprendizagem se relacionem com a construção do teu ser e com a esperança de dias melhores!

Por Ricardo Verçoza – Professor, Administrador e Blogueiro.

@CapitaoCoragem 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s