As oportunidades além das 4 paredes

Quanto perdemos por subestimarmos as nossas capacidades. Quanto perdemos por não perceber as oportunidades além do tradicional ou do factual. Um beijo não é somente um beijo. Uma viagem não é simplesmente uma viagem. Um congresso não simplesmente um congresso. Tudo é o princípio de alguma coisa a mais.

Quando criança nossa fantasia transcende o que os adultos acreditam ser “normal”, e nos vemos cercados por um mundo de possibilidades sem limites. Então… o que acontece quando crescemos? A sociedade crescida alimenta diversos estereótipos que nos impedem de liberar a autenticidade e a criatividade inata, pertencente a outro planeta que não sabemos qual é, mas que nos preenche o espírito. Às vezes parece que estamos “curtindo” a superficialidade de sentimentos, desejos e da própria vida… Você já parou para pensar nas chances que você tem ao fazer um curso? Quantos contatos você pode estabelecer em um congresso?

Meu aprendizado com aluno de graduação e como participante de diversos eventos foi e é numa perspectiva futurista. Fui percebendo na realidade que o conceito da palavra “fronteira” não faz mais sentido nos dias de hoje, que uma ideologia cresce ao ser compartilhada e que o individual se mistura com o coletivo na vivência e na invenção do inesperado. Hoje eu conheço gente e gente me conhece; o twitter e o facebook são instrumentos de aproximação de ideias e de formação de parcerias. Será que realmente você está atento (a)? Será que percebe como os fatos podem se desenrolar a seu favor tendo você uma atitude proativa?!

Eu acredito que é um exercício…. uma experimentação e uma reinvenção toda vez que saímos do conforto que estamos habituados (as). A crescente necessidade do mercado para que nos tornemos profissionais mais qualificados faz pensar a utilização do tempo e do espaço mais consciente dos avanços pessoais e profissionais. Você está acordado? Sabe potencializar suas características?

As oportunidades existem além das 4 paredes do ambiente onde estamos. A conexão está dinâmica e depende de cada um atingir os objetivos desejados. Não adianta ficar somente nas promessas de início de ano. Ou adianta?!

Por Ricardo Verçoza

@CapitaoCoragem

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s