Quem tem ouvidos, que ouça!

A saudação de bom dia…uma declaração de amor…uma risada de criança.

Talvez, pela correria do dia-a-dia, do acúmulo de compromissos, perdemos a chance de perceber esse pequenos gestos que nos tornam mais humanos, mais sensíveis e atentos à dádiva de ver o outro existir. Não somente o outro, mas a si próprio (a) também.

Coisas, fatos, acontecimentos…independente das palavras, parece que estamos sucumbindo aos detalhes da impaciência, ao fervor da discussão, da correria alucinante, aos prazos que batem a porta. Se você se sente confortável e se encaixa nessas situações, vá em frente. Enquanto tiver tempo, peço ouça.

O mundo de histórias está ao teu dispor…só esperando uma oportunidade de engrandecer aquele ou aquela capaz de escutar a poesia que encanta.

Por Ricardo Verçoza

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s