Imponha sua marca: descubra seus super-poderes e evite o “complexo de mulher invisível”

A Mulher Invisível surgiu com o quarteto fantástico, em 1961, sendo um marco das publicações da Marvel na época. Seu nome era Susan Storm, e ela tinha um irmão (chamado Johnny) e dois amigos: Reed Richards (que depois viria a ser o seu marido) e Bem Grimm (todos juntos formavam o quarteto). Em uma viagem pelo espaço, numa nave construída por Reed para o governo norte-americano, uma tempestade de raios cósmicos alterou a estrutura molecar dos tripulantes fazendo-os mais inteligentes e com superpoderes. Susan adquiriu o poder de ficar invisível…um atributo que muita gente gostaria de ter quando os problemas aparecem.

Apesar do título do texto citar a “Mulher Invisível”, a reflexão proposta também serve para os homens, já que o mercado de trabalho não faz distinção quando o assunto é a busca por resultados ou resolução de problemas. Falando em busca por resultados, uma aventura que muitas vezes se torna estressante e cansativa, vemos um turbilhão de sensações e sentimentos surgir no “eu” interior de forma a nos induzir a querer se destacar no ambiente de trabalho (vou me ater ao ambiente de trabalho, mas em qualquer outro ambiente podemos fazer essa analogia). Faz bem para o corpo, para o espírito e para a nossa motivação querer realizar algo que nos traga satisfação e reconhecimento, e por conseqüência, provocar impacto para a vida de outras pessoas. Mas nem sempre conseguimos ter a percepção do potencial que temos, nem muito menos sabemos lidar com as variáveis existentes no ambiente de trabalho.

Você já ouvir alguém dizer que se esforçou bastante mas não teve o trabalho reconhecido? Ou pior: você já fez algo brilhante dentro da empresa que ninguém reconheceu, que não foi devidamente observado ou que um dito “esperto” levou os créditos pela sua tarefa? É meus amigos…o famoso “complexo de Mulher invisível” se faz presente sim, e cuidado para não ser vítima dele.

Passarei algumas dicas que podem contribuir para seu desenvolvimento pessoal e para evitar que este “complexo” barre seu crescimento dentro (ou fora) da empresa:

1 – Não tome as pessoas como certas: um passo que inconscientemente damos e que da margem a criar estereótipos. Além disso, pensamentos do tipo “não preciso comunicar isso a fulano porque ele sabe como é” ou “cicrano sempre faz as coisas dessa forma, não é agora que ele vai mudar né?!” favorecem ao entendimento negativo do sentido da rotina e a falsa impressão de que as pessoas agem sempre da mesma maneira.

2 – Tenha uma mentalidade de “faça a diferença”: Respeitando as pessoas (para não haver compreensão errada de suas ações) você pode e deve ter uma postura proativa, de inquietude mesmo. As pessoas percebem quando você faz além do feijão com arroz.

3 – Inicie o movimento em direção às pessoas: não fique esperando uma luz divina iluminar a pessoa com que você quer interagir. Talvez você não saiba qual ou quais motivos estão entre você e um relacionamento mais estreito no trabalho: timidez, problemas pessoais, TPM, medo de expressar opiniões, orgulho…entre tantos outros. Se você quer ser notado, não espere nem fique chupando dedo: vamos agir!

4 – Procure um terreno em comum: as parcerias hoje, mais do que nunca, são fundamentais para alcançar o sucesso, pois expandem os horizontes e criam dinamismo e colaboração nas tarefas e projetos. Identificar semelhanças no outros pode ser um trufo que você não pode perder.

5 – E nunca esqueça: reconheça e respeite as diferenças de personalidades: cada pessoa tem seu ritmo e seu tempo para compreender e atuar na empresa. Não adianta você forçar situações e ficar ainda mais invisível, construindo muros em vez de pontes. Essa dica exige cuidado, mas esforço pode ser muito recompensador!

Acredito que a sua sensibilidade para compreender as dicas vai fazer a diferença entre atitudes inovadoras e o “complexo de Mulher Invisível”. É tudo uma questão de escolha. Então, qual o superpoder você vai colocar em prática para sair da invisibilidade?!

Por Ricardo Verçoza

@CapitaoCoragem

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s