Os outros podem detê-lo temporariamente – mas você é o único capaz de fazê-lo de forma permanente

Alguém já te disse que não era capaz? Alguém já te olhou com aquele olhar singelo e fulminante de baixo para cima que diz nitidamente o quanto você é bobo (a)?

As pessoas muitas vezes desenvolvem um mau hábito de pré-julgamentos a cada momento-ação. É curioso como qualquer motivo influência a percepção humana na construção de um estereótipo e como subestima-se que uma pequena chama pode transforma-se num enorme incêndio.

E os motivos….os motivos são os mais diversos possíveis, que envolvem religião, futebol, política, negócios… E eu pergunto a você: como tens tratado o talento do teu próximo? E como tens tratado o teu próprio talento? Refletir se faz necessário, pois fortalece a consciência interior e clarifica o que fato e o que é ilusão. A frase que norteia este breve texto define o grau de importância que podemos ou não ter em relação às circunstâncias e as pessoas. Sempre existiram bons e maus momentos que certamente irão fazer tremular, questionamentos que surgirão como uma avalanche, tropeços que nos despertaram a vontade de desistir.

Não dê valor aqueles (as) que buscam somente enxergar seus erros. Os erros fazem parte da reinvenção e estimulam a condição dignificante. Corpo-alma-mente não podem estar sozinhos. Mova-os com a fé e si próprio (a).

Por Ricardo Verçoza

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s