Não se pode parar de lutar

Muitas vezes somos educados que o sistema funciona desta ou daquela forma. Acreditamos que o transporte público brasileiro nunca mudará seu estado deprimente. Desacreditamos na boa vontade dos políticos (e é compreensível porque muitos só veem seus interesses). Ainda assim, podemos nos mobilizar. A beleza do ser humano é que quando lhe é despertado o sentimento de inquietação, a leitura crítica do mundo começa a se desenvolver de uma forma fantástica.

Não é simplesmente algo aleatório e sem sentido, muito pelo contrário.  É sempre bom desenvolvermos a capacidade de analisar o contexto onde estamos inseridos e de qual forma podemos contribuir para a solução dos problemas e para a realização de sonhos. Sonhos que inúmeras vezes são compartilhados por um sem-número de pessoas que almejam algo mais para suas vidas. Certa frase que li dizia o seguinte: “as pegadas na areia do tempo não são deixadas por quem fica sentado.” Neste mundo, as pessoas fragmentam a realidade, distorcem os fatos, superestimam os problemas…

Acredite: você não está sozinho(a). Se você fechar os olhos por um instante e focalizar alguma coisa que impacte positivamente nos seus pensamentos e que faça seu corpo vibrar, verás que existe uma energia infinita pulsando. E isto está longe de ser um mero exercício ou palavras organizadas de maneira bonita só para ser poético. A nós cabe a descoberta. Nesse terreiro de anjos, falta aos seus protagonistas entender que a reinvenção não é um problema matemático de grande dificuldade, mas uma possibilidade e um querer. Resgate suas forças… Cuide de si… E cuide de quem está ao teu lado.

Por Ricardo Verçoza

Um pensamento sobre “Não se pode parar de lutar

  1. É, realmente muitas pessoas pensam que não tem jeito, que não depende da gente, que na verdade só os políticos que tem que fazer… porém não é bem assim! Se queremos mudanças, por que não agirmos, não é verdade?! Falta ação, e muitas das vezes Coragem… talvez muitos já estejam na Zona do Conforto, como você mesmo diz, e não queiram se arriscar por medo, ou sei lá o que. Esse é o problema… Mas medo de que?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s