Zona de Conforto X Zona de Coragem

Quantas vezes nós temos a sensação que algo está errado? Em quantos momentos percebemos que alguma coisa não nos satisfaz no emprego ou na vida pessoal?

Muitos vivem confortavelmente suas vidas sem perceber o que acontece e o que está sentindo. O ser humano precisa de tempos e tempos reavivar sua necessidade por desafios, com a intenção de buscar a força mobilizadora que faz despertar a paixão pelo que faz. Mas antes de tudo, precisamos ter a consciência de onde estamos e para onde queremos ir. Temos que compreender qual o tempo do nosso ciclo (fração de tempo que necessitamos para aprender novas atividades, desenvolver novos conhecimentos) para realimentar a capacidade de fazer o que se gosta e gosta do que se faz. É mais ou menos assim:

Cada etapa significa uma parcela de ação. Primeiro, novos desafios surgem para criar um sensação de inquietação (tudo é novidade); em seguida, há a etapa de crescimento (onde aos poucos vamos assimilando comportamentos, conhecimentos, ferramentas…). Logo após, atingimos a plena competência, estágio que dominamos por completo aquilo que fazemos. A última etapa é a mais perigosa, pois faz com que o indivíduo se conforme, se limite: “ o piloto automático”. Nela, começamos a viver pela rotina e se acomodar pelo fato de saber de tudo (ou pensar que sabe de tudo). Zona de conforto incluí tranquilidade, dominar uma atividade, fazer bem e talvez seja por isso que alguns até brincam dizendo “fulano, você tem que se mexer. Você está na zona de conforto!”.

Não adianta somente compreender que existe a necessidade por mudança para alcançar novos estágios pessoais e profissionais. A simples atitude de viver proporciona a ti um leque de oportunidades que constantemente (e direta ou indiretamente) vão te fazer pensar ou repensar qual tua situação. Não espere levar uma queda para entender que a zona de conforto pode te estagnar e que você pode perder empregos e amizades.

“Mudança de prioridade, mudança de direção”, já dizia uma certa canção de Pitty. Agir em prol da própria carreira faz parte da reinvenção….que também é reinvenção do ser, aonde nós nos enchemos de coragem para dar o passo seguinte. Essa coragem é justamente o passaporte para outros momentos, outras aprendizagens e uma nova perspectiva interior.  Pense diferente: rumo à zona de coragem!!!!

Por Ricardo Verçoza

4 pensamentos sobre “Zona de Conforto X Zona de Coragem

  1. Muito bom esse post Rick! Muita gente acha que realmente sabe de tudo ou então tem medo de dar passos maiores em sua vida. Já dizia Nelson Mandela: É nossa luz, não nossa escuridão que nos metem medo, não foi com essas palavras, mas o sentido é o mesmo! Ousadia não é um sentimento obtido por muitas pessoas. E mais! Vanguarda incomoda muito… Muito curioso para saber mais sobre a Zona de Coragem, só tinha conhecimento mais da Zona de Conforto! Parabéns pelo post! Abraços.

  2. Fantástico o Texto. Salvador, arrebatador…

    De fato, às vezes, estamos configurados na danada da Zona de Conforto e nem estamos sensíveis a enxergar isso.

  3. Ricardo,

    Gostei do post! Vemos muitas pessoas no “piloto automático” conformadas com o que já conquistaram. Sair da zona de conforto é fundamental para acontecer crescimento. Se expor a novas situações e desafios é o que garante o aprendizado constante. Parabéns pelo texto. Abrs,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s