O Brasil um dia pensará diferente?

Recentemente saiu uma notícia de uma pessoa que devolveu uma quantia, que não era sua, de aproximadamente R$ 27.000 reais. Fatos assim vez por outra aparecem em jornais e na televisão. A honestidade torna-se um espanto como aconteceu neste caso e é percebido um certo deboche por um ato que deveria algo natural do ser humano (uma virtude intrínseca). Quase sempre as pessoas que são noticiadas vem de origem humilde, trabalhadores como qualquer outro, que tem seus sucessos e também seus problemas. E o que faz estas pessoas devolverem grandes quantias se podem melhorar um pouco suas vidas? E por que noticiar com grande alarde algo que deveria ser comum?

Esta na hora de mudar. Não existe meio honesto. A honestidade é um valor que deve ser valorizada como regra, e não como exceção. A sociedade deve repensar a forma como reconhece as pessoas. A meritocracia é realmente válida por atitudes e ações nobres, mas não podemos tornar as pessoas uma coisa isolada da realidade, ou um fato distante de representar o comportamento que todos devem ter.

Por Ricardo Verçoza

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s